sábado , 15 junho 2024
Capa » Floriano » Após meses de calor e tempo seco, cidades do Sul do PI registram maiores índices de chuva do Brasil
Após meses de calor e tempo seco, cidades do Sul do PI registram maiores índices de chuva do Brasil

Após meses de calor e tempo seco, cidades do Sul do PI registram maiores índices de chuva do Brasil

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou que quatro cidades do Piauí registraram os maiores índices de chuvas do Brasil entre a manhã de domingo (5) e a manhã de segunda-feira (6).

O maior volume de chuvas ocorreu em Floriano, e deixou alguns estragos como ruas esburacadas e árvores derrubadas.

Algumas regiões do Sul do estado, como na cidade de Alvorada do Gurgueia, enfrentaram dias de incêndios florestais iniciados pela ação humana, para limpar terrenos rurais, mas potencializados pelo tempo seco e quente da temporada de calor, que começou em setembro.

Veja abaixo o ranking das 6 cidades do Brasil com maiores volumes de chuva entre domingo e segunda (6):

  • Floriano (PI): 75,8 mm
  • Canto do Buriti (PI): 64,8 mm
  • São João do Piauí (PI): 52,8 mm
  • Corrente (PI): 48,8 mm
  • Bom Jesus da Lapa (BA): 43,6 mm
  • Alvorada do Gurguéia (PI): 43,0 mm

Segundo a climatologista Sara Cardoso, da Semarh, uma frente fria vem sendo empurrada desde a porção central do Brasil para o Norte, e chegou ao Piauí. O choque entre o ar frio e o ar quente do estado causa as chuvas.

“Essas chuvas têm a tendência de se estenderem até no máximo dia 8 [quarta-feira]. A partir daí vamos ver uma tendência de retorno às configurações de calor e altas temperaturas. Mas ela logo vai passar também, e vai começar o período chuvoso”, comentou a climatologista.

Ou seja: o tradicional período chuvoso, que ocorre no final do ano, ainda não começou. O climatologista Werton Costa, da Defesa Civil, essas são chamadas “chuvas de pré-temporada”, que ocorrem entre novembro e o início de dezembro.

“Essas chuvas não estão relacionadas à Zona de Convergência Intertropical, o corredor de umidade do Atlântico Norte, que tradicionalmente forma chuvas no Nordeste. Essas chuvas de ontem vêm do Atlântico Sul. Por isso são intensas, volumosas, mas rápidas”, disse o climatologista Werton Costa.

O Inmet divulgou ainda um alerta Amarelo, informando o risco de chuvas intensas em quase todo o território do Piauí, com exceção da região Norte. A possibilidade é de que essas regiões recebam chuvas de 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia e ventos intensos (40-60 km/h). Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

Chuva e engarrafamentos em Teresina

Após a noite de chuva no último domingo (5), Teresina amanheceu, nesta segunda-feira (6), com semáforos sem funcionar e engarrafamentos em vários pontos:

Alguns dos principais locais de congestionamento foram:

  • Cruzamento das avenidas dos Ipês, Cajuína e Padre Humberto Pietrogrande
  • João Antônio leitão (saída do bairro Satélite)
  • Elevado da Miguel rosa com a BR-316
  • Miguel Rosa, próximo ao bairro Marquês
  • Semáforos da João XXIII (praticamente todos)
  • Avenida Presidente Kennedy, na altura da Rua Jornalista Dondon
  • Avenida Jerumenha com a Rua Castelo do Piauí

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informou que alguns semáforos apresentaram problemas no funcionamento por conta da falta de energia durante a madrugada e no início da manhã.

O órgão afirmou ainda que encaminhou todas as equipes de plantão para a resolução das demandas e controle do tráfego, para maior segurança de todos os condutores nas vias, e que tanto as equipes de manutenção semafórica como os agentes de trânsito trabalham para solucionar o problema o mais rápido possível.

“A população pode acionar os agentes de trânsito através do número 3122-7617 ou 118 e informar os locais onde os semáforos não estão funcionando normalmente”, informou a Strans em nota.

FONTE: G1 PI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

1 × um =